Calendário de Eventos
 

 
 
 

A HIPOCRISIA, O TRÁFICO E O CARNAVAL DO RIO DE JANEIRO

Diminuir FonteAumentar Fonte

"Nos últimos seis meses, o compositor Francisco do Pagode freqüentou os ensaios da Estação Primeira de Mangueira como um dos autores do samba que a tradicional escola de samba vai levar para a Sapucaí, daqui a 25 dias. A desenvoltura diante de moradores e celebridades que visitavam a quadra era apenas a fachada para o seu verdadeiro negócio: o tráfico de drogas na comunidade. Francisco do Pagode é o nome artístico de Francisco Paulo Testas Monteiro, de 44 anos, o Tuchinha. Diante das provas, a promotora Vera Regina de Almeida, da 8ª Promotoria de Investigação Penal (PIP) pediu a prisão de Tuchinha e mais seis traficantes. O pedido foi aceito pela 36ª Vara Criminal." Notícia publicada no Jornal Extra Online, no dia 09/01/2008, pelos jornalistas Camilo Coelho e Marco Antônio Martins:

 

Se comprovadas as informações dos jornalistas acima citados estaremos constatando, tristemente, a que ponto chegou a hipocrisia de nossa sociedade. Enquanto de um lado essa mesma sociedade e suas autoridades dizem abominar o tráfico de drogas no Rio de Janeiro, do outro lado, essa mesma sociedade e autoridades, exaltam e glorificam o desfile de uma escola de samba a qual tem como autor de seu samba enredo um chefe do tráfico local.

 

Quando uma escola de samba, considerada um patrimônio da cultura carioca, premia um samba composto por alguém que chefia a venda de drogas ela, na verdade, está fortalecendo esse tipo de crime considerado hediondo. E quando as autoridades fecham os olhos para esse fato, por causa de interesses políticos e financeiros, também estão legitimando esse crime ao qual alardeam tanto combater. E quando toda uma sociedade finge que tudo está bem, e que o que vale é "pular e festejar, afinal de contas é carnaval", também está se tornando conivente com esse tipo de mal que tanto aflige famílias e produz violência.

 

Esse é o grande absurdo que vivemos em nossos dias atuais. Quando o assunto é defender interesses de lucro com turismo, venda de ingressos e transmissão de imagens do desfile dessa conhecida escola de samba para todo Brasil e o mundo o tráfico de drogas é esquecido e tudo vira motivo de "festa e alegria". Essa é a mensagem que estamos ensinando para os nossos filhos.

 

A hipocrisia tomou conta de nossa cidade e as escolas de samba, que antes eram comandadas por "bicheiros", agora viraram instrumentos de manipulação e fortalecimento de traficantes "compositores de samba enredo". A conclusão a que chegamos, lamentavelmente, é que hoje, no Rio de Janeiro, autoridades, governantes e população, perderam toda força moral para dizer que o tráfico deve ser destruído com todo rigor.  Afinal de contas é "carnaval e o que interessa é festejar e esquecer as consequências que virão no dia de amanhã".

 

Seu amigo Eduardo Souza



Data: 09/02/2008
 
Outras Mensagens

A TRÁGICA MORTE DO CANTOR E COMPOSITOR CHORÃO
ENTREVISTA COM O DR. DRAUZIO VARELLA SOBRE O CRACK
A LUTA DE FÁBIO ASSUNÇÃO
NA LUTA POR UMA SOCIEDADE SEM DROGAS
AJUDANDO O FILHO DEPENDENTE DE DROGAS
COMO PREVENIR AS DROGAS NA FAMÍLIA
COMBATENDO AS DROGAS COM AMOR
 
 

PROJETO VIDA URGENTE
Rua Vanísia, 60 (Rua do Posto de Saúde) - Santa Cruz da Serra
Duque de Caxias - RJ

Telefones: (21) 2679-2648 / (21) 7138-0767 / (21) 7855-9648

REUNIÕES DE AJUDA PARA DEPENDENTES QUÍMICOS E FAMÍLIAS
Todos os sábados, às 19 horas