Calendário de Eventos
 

 
 
 

TERRENOS ABANDONADOS VIRAM ABRIGO PARA USUÁRIOS DE CRACK EM CAXIAS


O GLOBO ON LINE
18 de outubro de 2012


A persistência do consumo de crack nas regiões de Manguinhos e Jacarezinho, na Zona Norte do Rio, apesar da recente ocupação policial para a instalação de UPPs, jogou luz sobre o poder viciante da droga. Mas o drama não é restrito àquelas comunidades. A apenas 14 km dali, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, a outrora pacata e residencial Rua Conde de Porto Alegre, no bairro 25 de Agosto, também enfrenta o mesmo problema, com a invasão, por usuários da droga, de dois terrenos particulares abandonados, espalhando insegurança entre os moradores.

O uso irregular das áreas tem impacto na segurança pública. Com o aumento do número de assaltos, passageiros de ônibus têm evitado usar um ponto de ônibus próximo. A falta de uma iluminação pública adequada agrava ainda mais o quadro.

— O povo evita de passar por ali, tem medo. Desde que eles (os usuários de crack) apareceram, a rua fica vazia durante a noite. Não tínhamos este problema antes por aqui — diz o morador Ronaldo Cunha.

De acordo com a Polícia Militar, o bairro 25 de Agosto conta com policiamento motorizado regular, porém, diante da denúncia, equipes da corporação visitarão a área para obter mais informações. A partir do que for coletado, a PM irá planejar ações para reduzir a criminalidade na região. Em nota, o comando do 15º Batalhão (Duque de Caxias) disse ter esperança que as medidas gerem “resultados positivos no médio e curto prazos”.

A prefeitura de Duque de Caxias informou que irá notificar os proprietários dos terrenos para que realizem a limpeza e a manutenção das áreas, que possuem mato alto e se tornaram depósitos de entulho. Segundo a administração, caso não cumpram a determinação, os donos estão sujeitos a multa. Na persistência do problema, pode ocorrer a desapropriação das áreas.

Além disso, a prefeitura diz que aguarda ações da Polícia Militar para enviar ao local funcionários da Secretaria municipal de Assistência Social, que irão fazer o cadastramento e, possivelmente, o recolhimento dos usuários de droga e eventuais moradores de rua. Quanto à reclamação a respeito da precariedade da iluminação pública, a prefeitura disse que vai enviar equipes da Secretaria municipal de Conservação para vistoriar as lâmpadas queimadas, que deverão ser repostas imediatamente.

 

PROJETO VIDA URGENTE
Rua Vanísia, 60 (Rua do Posto de Saúde) - Santa Cruz da Serra
Duque de Caxias - RJ

Telefones: (21) 2679-2648 / (21) 7138-0767 / (21) 7855-9648

REUNIÕES DE AJUDA PARA DEPENDENTES QUÍMICOS E FAMÍLIAS
Todos os sábados, às 19 horas